caça ao tesouro natalina

Comentários 5 Padrão

Oi! :)

Viram que o blog está de cara nova? Depois de tanto abandono achei que ele merecia uma reforma.

Bem, conforme prometido ontem, vim dividir com vocês uma das nossas atividades de advento.

Ontem fizemos a Caça ao Tesouro Natalina. As caças ao tesouro estão se tornando uma tradição aqui em casa, eu fiz pra eles nas Páscoas de 2015 e 2016 (embora eles pensem que foi o coelho), e nos adventos do ano passado e deste ano também.

Eles gostam tanto da brincadeira que fizeram uma Caça ao Tesouro de Dia dos Pais para o Fabricio. E fizeram sozinhos, sem nem pedir minha ajuda. Foi bem legal.

Mas enfim, eles estavam super ansiosos pra saber se ia ter ou não essa atividade no calendário deste ano, e ficaram super felizes quando abriram o papelzinho de ontem.

Eu faço eles correrem pela casa toda. Sobe, desce, vai pro jardim, vai pro canil, vai pra garagem, vai pro banheiro, cozinha, quarto, sala… e tenho deixado as pistas cada vez mais difíceis. Mas eles descobrem tudo rapidinho, mesmo assim.

advento-16-12advento-16-27advento-16-28advento-16-31Algumas pessoas, no Instagram, me pediram pra compartilhar as pistas como fiz na Páscoa.

advento-16-30Como eu tinha feito a caça muito personalizada, não ia fazer muito sentido pra outras famílias, então eu adaptei pra deixar mais genérico e funcionar em qualquer casa ou apartamento.

E como a última dica pode ser difícil para os menores, eu acabei fazendo três versões dela (mas só da última, as outras são todas iguais).

Para os maiores de 8 anos, é preciso desembaralhar as letras. Para as crianças entre 6 e 7 anos, um pouco mais simples, é só desembaralhar as sílabas. Para ambos a resposta é ARMÁRIO (aí você vê em qual armário acha melhor esconder o tesouro).

Para os pequenos até 5 anos, o tesouro está junto com suas roupinhas de frio (que pode ser desde um moletom fininho, pra quem mora em áreas mais tropicais, até uma jaqueta enorme, pra quem mora aqui no sul). Então, veja onde você guarda essas coisas, se num armário ou cômoda.

Há números nos coraçõezinhos que os Papais Noel seguram nas fichinhas, pra que ninguém se perca na hora de espalhar as pistas por aí, ok?

Então, vamos aos arquivos, basta clicar no link para baixar:

Até 5 anos: caca-natalina-ate-5caca-5

Para crianças de 6 a 8 anos: caca-natalina-de-6-a-8caca-6-a-8E acima de 8 anos: caca-natalina-acima-de-8caca-8Como tesouro eu coloquei aqui aquelas embalagens pequenas de Shopkins e Grocery Gang (os novos Trash Packs). Mas tem várias outras ideias, como chocolates, ingressos pra cinema, um jogo de tabuleiro divertido pra brincar em família ou jogos e brinquedos educativos. Aí vai do critério de cada um, ok?

Espero que seja tão divertido aí quanto foi aqui. :)

Eu fico me perguntando até que idade será que eles vão gostar disso… e torcendo pra que continuem por muito, muito tempo.

Essa é daquelas coisas que eu já sei que vou sentir muita saudade.

advento-16-29

Bem, por hoje é só. Mas vou tentar voltar logo, tá?

Lahna :)

a tal da tenda

Comentários 29 Padrão

Gente, a tenda do quarto lindo-lindo fez o maior sucesso, né?

quarto lindo lindo 10

Eu já tinha falado sobre o desafio que foi conseguir que a costureira fizesse a tal da tenda, já que ninguém nunca tinha visto nada parecido antes e eu não tinha (e continuo não tendo) molde da dita cuja.

Mas tenho recebido vários e-mails e comentários perguntando detalhes sobre a bichinha, então eu vou tentar ajudar um pouco. Porém já aviso que eu não entendo de costura (ainda) e por isso acho que minha explicação não será grandes coisas.

Bem, antes de tudo precisamos de um bambolê.

Todo bambolê tem um encaixe que pode ser aberto e fechado novamente. Geralmente é onde está o selinho do Inmetro. Eu esqueci de fotografar isso, mas é autoexplicativo, certo? É só você puxar com força que o bambolê abre.

Então imaginem agora um daqueles provadores redondos. A tenda é exatamente aquilo: uma cortina que passa numa estrutura circular (que no nosso caso é o bambolê), com uma pequena abertura no encontro das duas extremidades.

Dá pra ver como é fácil passar o bambolê. É só abrir o encaixe passar no passador todo e fechar o encaixe de novo. Simples assim.

Como qualquer cortina, quanto mais tecido você usar, mas dobrinhas vai ter e o caimento vai ficar mais legal. Eu ACHO que na tenda foi usado 2,5 vezes a circunferência do bambolê de tecido, e, se for isso mesmo é mais que o suficiente. Se usar mais que isso acho que o bambolê não aguenta.

O tecido que foi usado, se não me falha a memória, é sarja crua. E na altura foi usada toda a largura do tecido, que é 1,80 cm. Sendo que 10 cm foram deixados pra barra e outros 10 para o passador do bambolê.

O telhado cor de rosa, com as pontas, é falso. Na verdade ele é só uma capa (é feito de tricoline, assim como todos os outros detalhes coloridos), por isso acho que fica com caimento mais bacaninha.

O telhado de verdade também é feito de sarja crua:

Acho que esta deve ser a parte mais difícil, fazer o cone do telhado e encaixa-lo na cortina.

Daí a capa colorida do telhado é colocada por cima do telhado de sarja.

Não deve ser muito fácil fazer essa capa para o telhado, vejo pelas pontas, que não são bem certinhas. Se você quiser facilitar sua vida, faça sem pontas.

De qualquer forma, ficou sobrando um pedaço considerável de telhado rosa, então eu fiz uma dobra que escondi na parte de trás e ninguém sabe (ou sabia, até agora) que existe.

Na ponta lá de cima da capa do telhado tem um furo, por onde passa a alça que é presa ao telhado de sarja crua. Essa alça é pra pendurar a tenda, e como ela vai ficar aparente, é melhor fazer da mesma cor da capa do telhado.

A alça ficou um pouco curta pra alcançar o teto, então amarrei um pedaço de fita de gorgurão branca e o problema foi facilmente resolvido. Usei aqueles parafusos com ponta de gancho pra prender ao teto.

As janelinhas foram feitas com tela, e deu super certo. Porque não ficou com aquela cara de pendurado, que não me agrada muito.

A tela acompanha toda a janela, não só os buraquinhos.

Mais de perto, pra ver bem os detalhes (tão caprichado o acabamento, né?):

E tem também as fitas, que quando você amarra deixam a tenda mais aberta, como nessa foto, e quando você solta deixam ela bem fechadinha.

E pra finalizar, pedi pra colocar o grilô na “porta”, pra dar um toque mais alegre, e achei que caiu super bem (mas eu sou suspeita porque amo grilô).

E é isso!

Será que essas informações ajudam pelo menos um pouco?

Eu espero que sim!

Vou ainda colocar aqui um desenho (precário) que fiz com as medidas básicas (clique sobre a imagem pra ampliar, ok?).

Na época, já que estava difícil de convencer a costureira a fazer a tenda, procurei muito um molde pra seguir.

Encontrei um pra comprar, mas era de uma tenda muito cheia de frique-friques, que eu não gosto.

Encontrei também um tutorial bem explicadinho de uma tenda feita de lençóis, aqui está o link. É em inglês, e eu tentei jogar no Google Tradutor, mas ficou impossível de entender. Como é bem ilustrado, talvez mesmo sem ler em inglês ele possa ajudar de alguma forma. Só é bom notar que ela usou um bambolê maior, que eu nunca vi aqui no Brasil, então as medidas são diferentes.

E aí, vai encarar? Aposto que não existe uma criança que não adoraria ter uma dessas em casa.

Daí volta aqui e me conta, tá?

:)